sábado, 9 de fevereiro de 2008

Nisa - Água ainda tem alumínio a mais.


O Município de Nisa voltou ontem a apelar às populações de cinco povoações locais para manterem precauções na utilização da água da rede pública, por esta ainda conter excesso de alumínio. "Continuamos a registar valores de alumínio na água", disse a presidente da Câmara Municipal de Nisa, Gabriela Tsukamoto.
De acordo com a autarca, embora as últimas análises à água registem "valores normais de alumínio nas entradas dos reservatórios", já nos pontos de consumo, nomeadamente nas torneiras dos consumidores, "continuam a aparecer níveis de alumínio em excesso". Gabriela Tsukamoto admite que poderá haver um problema de "contaminação na rede".
Num comunicado entregue à população, a autarquia aconselha precauções aos habitantes de Alpalhão (na freguesia do mesmo nome), Arneiro e Duque (freguesia de Santana), Pé da Serra (São Simão) e Salavessa (Montalvão), explicando não poder "assegurar que a qualidade da água seja adequada para consumo humano". A autarquia garante que tem intercedido junto da Águas do Norte Alentejano (AdNA) para que esta regularize a qualidade da água para abastecimento a essas populações, servidas pelo sistema daquela empresa.
Acrescenta que têm sido efectuados tratamentos na água e limpezas de condutas nos reservatórios, medidas que "poderão levar algum tempo a ter efeitos práticos, uma vez que se tratam de substâncias (alumínio) de difícil controlo e que se alteram em ambientes alcalinos, tornando o PH mais elevado".
Actualmente, Arneiro está a ser abastecida através de depósitos, enquanto nas restantes localidades os consumidores estão a recorrer a fontanários. Gabriela Tsukamoto garantiu que o fornecimento de água vai ser assegurado através da AdNA e apelou à realização de análises à água da barragem de Póvoa e Meadas, albufeira que abastece estas populações.
Jornal de Notícias

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

banner for http://www.eurobilltracker.com