segunda-feira, 29 de setembro de 2008

João Adelino Faria ao Correio da Manhã "Vou ter mais responsabilidades"



João Adelino Faria volta ao ecrã, agora na RTP.


Vai apresentar o ‘Telejornal’ aos domingos, alternando com Judite de Sousa, e assegurar com Carlos Daniel o novo jornal das 21h00, que estreia hoje na RTPN.


Correio da Manhã – O que tem para oferecer à RTPN?


João Adelino Faria – Quero dar tudo o que consiga dar. Obviamente que quando me fazem uma proposta para voltar a fazer televisão tenho de pensar não duas, nem três, mas quatro vezes. Foi uma proposta aliciante, inesperada, mas muito lisonjeadora. Durante algum tempo tive de pensar, mas quando aceitei vim de cabeça. Para mim é uma grande honra vir trabalhar para a RTP.
– Está ansioso?
– É uma responsabilidade acrescida. Enquanto espectador fazia um escrutínio mais apertado e intenso da RTP do que dos outros canais, mesmo quando não trabalhava neles. Agora sei que esse escrutínio vai ser feito em relação a mim também. Isso dá-nos uma responsabilidade acrescida quando se trabalha neste canal.
– Tem saudades da SIC Notícias?
– Foi o primeiro amor. Nasci ali, funcionário número 45, o que significa muito... A SIC nunca desapareceu da minha vida.
– Como foi a passagem pelo RCP?
– Foi um período muito duro. Acordar todos os dias às quatro da manhã era brutal. Em termos físicos foi das coisas que mais me custaram. Foi terrível. Apesar de ter mais de vinte anos de jornalismo aprendi tanto em dois anos, em termos de relações humanas e de jornalismo, que hoje sinto-me mais forte para enfrentar qualquer desafio.
– Estava na direcção de Informação e agora vai ser pivô....
– Vou fazer aquilo que sempre fiz, que é ser jornalista. Comecei aos 13 anos e aos 42 continuo.


UM NOVO ROSTO NO 'TELEJORNAL'


João Adelino Faria é o novo pivô da RTP e da RTPN. "É uma grande responsabilidade fazer o ‘Telejornal’ e substituir a Judite de Sousa, que é uma das melhores profissionais do País. É muito mais aliciante quando temos duas horas, com entrevistados, debates e o imprevisível, sem teleponto e nada está certo. É disso que gosto", diz.


Sobre o noticiário do canal do cabo, ‘À noite as Notícias’, cuja apresentação alterna com Carlos Daniel, considera: "Um alentejano e um portuense só pode ser uma boa mistura. Gosto muito dele [Carlos Daniel], tem um sentido de humor fabuloso. Aliás vou precisar dos seus conselhos sobre futebol. É o meu treinador de bancada, em termos de futebol!"


PERFIL


Aos 13 anos iniciou-se no jornalismo na rádio Fonte Nova, de Portalegre, onde nasceu. Destacou-se como pivô na SIC Notícias e integrou a direcção de Informação do Rádio Clube Português. Tem 42 anos.
Márcia Bajouco (C.M.)

Etiquetas: ,

domingo, 28 de setembro de 2008

Bombos de Nisa

No passado sábado, deslocou-se a Castelo de Vide, o Grupo "Os Bombos de Nisa", para abrilhantarem a festa de S. Vicente Ferrer.
Esta festa, (tal como aconteceu c/ a de Santo Amador), foi organizada pelo 3º ano - 1º Ciclo do Agrupamento de Escolas de Castelo de Vide e teve como objectivo, angariar fundos para uma viagem que terá lugar no final do ano lectivo.

Aqui fica um pequeno video c/ imagens do Grupo a actuar na Rua de Olivença.


video

Etiquetas: , ,

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

PORTALEGRE - CERCI poderá encerrar por falta de receitas para pagar ordenados

A CERCI de Portalegre poderá ter de encerrar as suas portas por falta de receitas para fazer face ao pagamento dos ordenados dos mais de 50 funcionários da instituição, disse hoje à agência Lusa um dirigente sindical

«O mês de Agosto e o subsídio de férias estão ainda por receber», especificou Florinda Castanho, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores e Técnicos de Serviços (SITESE).
De acordo com a sindicalista, «uma fatia significativa dos trabalhadores» já está a ponderar a suspensão dos contratos, uma vez que «ainda não houve uma garantia por parte da instituição de que os salários irão ser pagos a curto prazo».

Contactado pela Lusa, o presidente da CERCI de Portalegre, João Serra Bonacho, confirmou o «momento difícil» que atravessa a instituição, com mais de 100 utentes.
«O futuro da instituição está em risco, digo-o sem receio, sem qualquer tipo de demagogia», afirmou.

Segundo o responsável, «as receitas não chegam para as despesas e este ano não houve subsídios de parte nenhuma, nem receitas extraordinárias».
«Temos vivido apenas das dotações que os diversos organismos que tutelam a CERCI vão mandando», salientou.

«Por muita contenção que se faça, as despesas são superiores e, se não conseguirmos outros apoios, não vamos conseguir levar a água ao moinho», sublinhou.
O Instituto de Segurança Social tem em mãos um projecto de reestruturação da instituição, passando a estratégia, segundo a dirigente do SITESE, pela «redução de funcionários».

Lusa/SOL

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Luís Gonçalves - Jovem da Alagoa conquista prata olímpica




Foi no Sábado que o jovem de 20 anos, natural da Alagoa, conquistou a sua primeira subida ao pódio numa prova olímpica. Depois de terminar (com 50,15s) a competição dos 400 metros T12, Luís Gonçalves garantiu, desde logo, o terceiro lugar na prova e a correspondente medalha de bronze. No entanto, o chinês Li Yansong, que tinha conquistado o primeiro lugar, foi desclassificado por pisar a linha interior da pista, infringindo, desta forma, uma das regras da competição. Com esta penalização, o alemão Matthias Schroeder saltou para o ouro e, por consequente, Luís Gonçalves viu a medalha de bronze "transformar-se" em prata. O talento de Luís Gonçalves fica assim espelhado num dos maiores palcos desportivos de todo o planeta e a sua juventude (20 anos) promete ainda mais conquistas, abrindo portas a um futuro de vitórias, medalhas e realização pessoal.

Em conversa com o nosso jornal, na véspera de partir para Pequim, Luís Gonçalves fez questão de frisar que não ia prometer medalhas, apenas trabalho, empenho e determinação, três características que quando reunidas podem mover montanhas. Tal como prometeu, o atleta português cumpriu e o seu esforço foi premiado com uma medalha de prata, a sexta conquistada pelo país das quinas nos Jogos Paraolímpicos de Pequim 2008.

Na verdade, esta pode bem ser a primeira de muitas insígnias do atleta alentejano. No entanto, o mesmo não se repetirá nos Jogos Paraolímpicos Pequim 2008. Infelizmente, o atleta já não conseguiu marcar presença na final dos 200 metros. Apesar de ter batido, no Domingo, o seu recorde pessoal, fazendo 22,83s, o tempo não foi suficiente para o jovem ser qualificado para a final.
Já na estafeta 4X100 metros, a selecção das quinas não conseguiu atingir o objectivo desejado. Ontem, a equipa composta por Luís Gonçalves, Carlos Lopes, Gabriel Potra e Firmino Baptista foi desclassificada na sequência de uma passagem de testemunho irregular. Sem nada o fazer esperar, no final do primeiro percurso, Gabriel Potra tropeçou em Nuno Alpiarça que guiava Carlos Lopes e caiu. Com o atleta no chão, o guia apanhou o testemunho, o que violou um dos artigos da Federação Internacional de Atletismo e levou à desqualificação da equipa.

Apesar de tudo, Luís Gonçalves vai trazer uma merecida medalha. Um sucesso e uma conquista que já atingiram no nosso País um justo reconhecimento e mediatismo. As televisões e jornais têm mostrado aos portugueses o empenho e a dedicação do jovem atleta alentejano e, ao mesmo tempo, trazido até nós as suas reacções a esta vitória.

À Agência Lusa, Luís Gonçalves disse que "o meu sonho de criança era vir aos Jogos Paraolímpicos e consegui. A outra parte do sonho, conquistar uma medalha de ouro, é mais complicada", confessou, acrescentando que ""apesar de tudo, a prata sabe a ouro".

Aos enviados da RTP, o atleta português mostrou-se, mais uma vez, muito humilde, afirmando que "continuo na mesma. Sinto-me um pouco mais orgulhoso, por ter sido um dos medalhados, por participar pela primeira vez nos Jogos e por ter dado uma medalha ao atletismo", frisou o alentejano, que recebeu rasgados elogios do seu treinador Nuno Alpiarça.
Apesar do leque já vasto de medalhas, esta é, sem dúvida, uma das mais importantes no currículo do jovem atleta da Alagoa, mais uma num trajecto que promete ser de grande sucesso. Parabéns Luís!

Mãe orgulhosa e muito feliz

Na sequência da conquista da medalha de prata nos 400 metros, o nosso jornal visitou a Alagoa e falou com Teresa Gonçalves, a mãe do atleta. Visivelmente orgulhosa, Teresa não conseguiu esconder a emoção quando recordou o momento em que o filho lhe telefonou para contar o sucedido. Na verdade, a mãe já sabia. Acompanha todos os passos do filho através da internet e quando recebeu o telefonema já calculava quem fosse. "Consegui!", disse Luís assim que ouviu a voz da sua mãe, partilhando a emoção desta grande conquista. Teresa só lamenta que, ao contrário do que acontece com os Jogos Olímpicos, as provas nunca sejam transmitidas em directo. Mas mesmo assim garante que não consegue explicar a felicidade que sentiu.

Na verdade, Carlos Gonçalves, o pai, era o único que "sempre teve a certeza" que o seu filho traria uma medalha para casa. Nem o atleta, nem a mãe estavam à espera. "Sei que ele é muito bom, mas prefiro não ter muitas expectativas. Assim sabe sempre melhor", confessou Teresa Gonçalves.

Na sequência da conquista da medalha de prata nos 400 metros, o nosso jornal visitou a Alagoa e falou com Teresa Gonçalves, a mãe do atleta. Visivelmente orgulhosa, Teresa não conseguiu esconder a emoção quando recordou o momento em que o filho lhe telefonou para contar o sucedido. Na verdade, a mãe já sabia. Acompanha todos os passos do filho através da internet e quando recebeu o telefonema já calculava quem fosse. "Consegui!", disse Luís assim que ouviu a voz da sua mãe, partilhando a emoção desta grande conquista. Teresa só lamenta que, ao contrário do que acontece com os Jogos Olímpicos, as provas nunca sejam transmitidas em directo. Mas mesmo assim garante que não consegue explicar a felicidade que sentiu.

Na verdade, Carlos Gonçalves, o pai, era o único que "sempre teve a certeza" que o seu filho traria uma medalha para casa. Nem o atleta, nem a mãe estavam à espera. "Sei que ele é muito bom, mas prefiro não ter muitas expectativas. Assim sabe sempre melhor", confessou Teresa Gonçalves.

Desde que Luís conquistou a medalha, família, amigos e vizinhos não pararam de dar força aos pais do atleta. A população tem mesmo acarinhado os familiares mais próximos do jovem.
Fazendo uma viagem ao passado, Teresa disse ao nosso jornal que o Luís sempre mostrou um grande potencial. "Ele ia correr sozinho. Uma vez uma colega disse-me que o tinha visto em Castelo de Vide. Quando cheguei a casa e ele confirmou fartei-me de ralhar", contou, revelando ainda que o jovem mostrou sempre uma grande predisposição para o futebol. "Os colegas ficavam espantados pela forma como ele conseguia conduzir a bola", afiançou.

Quanto ao futuro, a mãe mostra-se receosa. Na verdade, e tal como Luís nos disse antes de viajar, não é possível viver apenas do atletismo e o jovem continua desempregado. Apesar disso, Teresa tem expectativas que, no seu regresso, Luís tenha mais sorte que até então.

Desde que Luís conquistou a medalha, família, amigos e vizinhos não pararam de dar força aos pais do atleta. A população tem mesmo acarinhado os familiares mais próximos do jovem.
Fazendo uma viagem ao passado, Teresa disse ao nosso jornal que o Luís sempre mostrou um grande potencial. "Ele ia correr sozinho. Uma vez uma colega disse-me que o tinha visto em Castelo de Vide. Quando cheguei a casa e ele confirmou fartei-me de ralhar", contou, revelando ainda que o jovem mostrou sempre uma grande predisposição para o futebol. "Os colegas ficavam espantados pela forma como ele conseguia conduzir a bola", afiançou.

Quanto ao futuro, a mãe mostra-se receosa. Na verdade, e tal como Luís nos disse antes de viajar, não é possível viver apenas do atletismo e o jovem continua desempregado. Apesar disso, Teresa tem expectativas que, no seu regresso, Luís tenha mais sorte que até então.
Texto e fotos de André Relvas - Jornal Fonte Nova

sábado, 13 de setembro de 2008

Fotoreportagem - Passeio de Motard's por Terras Alentejanas





































Castelo de Vide foi o ponto de chegada no Alentejo, de mais um passeio de Motards a Terras Alentejanas. Desta vez, foram aproximadamente dezena e meia de motos c/ side car que vão percorrer as estradas e as localidades da zona, durante o fim-de-semana, com especial relevo hoje a visita a Castelo de Vide e amanha, Portalegre e Marvao.







Casais acompanhados em alguns casos pelos filhos, chegaram e estacionaram as suas viaturas junto ao Jardim Gonçalo Eanes (em frente aos CTT), despertando a curiosidade de muitas dezenas de pessoas que, na sua maior parte, logo registaram em fotografia e vídeo o acontecimento.







Após uma paragem de cerca de 30 minutos, os participantes neste Passeio, iniciaram uma visita á vila passando pelo Sabusteiro, Fonte da Vila, Judiaria, etc.

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Touros de morte: Monsaraz promete voltar a cumprir tradição no sábado

Foto de Fabíola Silva


A população da vila medieval de Monsaraz, no Alentejo, promete voltar a cumprir, sábado à tarde, a tradição de matar um touro no final de uma novilhada popular, apesar de se tratar de um abate ilegal.



As festas em honra de Nosso Senhor Jesus dos Passos, na vila de Monsaraz, concelho de Reguengos de Monsaraz, realizam-se anualmente no segundo fim-de-semana de Setembro e incluem uma tourada (sábado às 17:30) com a morte do último touro na arena, na antiga praça de armas do castelo.



Segundo a tradição reivindicada pela população e autarquias locais, o espectáculo taurino - de carácter amador e popular e que termina com a morte ritualizada do touro no final da lide - realiza-se desde 1877, de forma ininterrupta.



No entanto, a Inspecção-Geral das Actividades Culturais (IGAC) voltou a recusar, pelo sétimo ano consecutivo, a autorização excepcional para o espectáculo com touro de morte, proibido por lei.



A população e os autarcas locais estão, contudo, convictos de que a tradição que reivindicam, de morte de um touro no final da novilhada, vai voltar a ser cumprida no sábado.
"A morte do touro constitui um símbolo da cultura da população de Monsaraz", alegam os autarcas locais, realçando que se trata de uma "tradição que se mantém ininterrupta há mais de cem anos".



A legislação que entrou em vigor em 2002 estabelece que a realização de "qualquer espectáculo com touros de morte é excepcionalmente autorizada no caso em que sejam de atender tradições locais que se tenham mantido, de forma ininterrupta, pelo menos, nos 50 anos anteriores à entrada em vigor do diploma, como expressão de cultura popular, nos dias em que o evento histórico se realize".



O diploma estabelece ainda que a IGAC deve consultar a câmara municipal do concelho onde o evento decorra para confirmar a existência da tradição sem interrupções no período exigido.
À semelhança dos anos anteriores, a IGAC indeferiu o requerimento dos promotores da tourada (Misericórdia de Monsaraz e comissão de festas) por "não se considerar provado" o carácter ininterrupto do espectáculo com morte do touro por resultado da lide no prazo determinado por lei: 50 anos anteriores à entrada em vigor da legislação de 2002.



Na opinião dos responsáveis pelas festas, "as provas de que a tradição tem sido cumprida nos últimos 50 anos, assim como as declarações sob compromisso de honra de quem testemunhou ou participou ao longo dos anos nessa manifestação cultural tradicional, não foram atendidas pelas entidades da tutela".



Em 2006 e 2007, os promotores da tourada recorreram a providências cautelares e acções administrativas, interpostas junto do Tribunal Administrativo e Fiscal de Beja, para tentarem a legalização do espectáculo com touro de morte.



No entanto, as acções administrativas ainda continuam a correr trâmites no tribunal, não existindo qualquer sentença, o que levou os promotores a não interpor este ano uma providência cautelar, mas deverão avançar com nova acção administrativa para anular a decisão da IGAC, explicou à Lusa fonte do município local.



Nos últimos anos, desde a entrada em vigor da legislação de 2002, o touro tem sido abatido ilegalmente no final da novilhada popular, depois de laçado e preso ao muro da arena.
A GNR procede anualmente à identificação dos elementos da comissão de festas, que são indiciados de abate clandestino, sendo o respectivo auto de notícia remetido para o Tribunal de Reguengos de Monsaraz.



As autoridades têm levantado simultaneamente um auto de contra-ordenação por abate ilegal, que é depois enviado ao Governo Civil de Évora.



MLM. Lusa

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

FRONTEIRA - Obra de 250 milhões a crescer no Alentejo


Fronteira "Resort" de luxo está já em construção e deve ficar pronto em 2012


Quatro campos de golfe, heliporto, 500 moradias e um hotel de luxo, centro hípico, clube náutico. O resort da Herdade de D. Maria, em Fronteira, está já em construção e será inaugurado em 2012. Custa 250 milhões de euros. Criará 200 empregos.


Para muitos alentejanos, sobretudo os que residem no concelho de Fronteira, o investimento que já começou a ser feito pelo Grupo Xavier de Lima na vila e freguesia de Cabeço de Vide "é megalómano, despropositado para a região, é atirar dinheiro ao charco, acabar com a pacatez da terra". Mas o investidor, que já construiu - com êxito - um hotel de quatro estrelas em Cabeço de Vide e tem um longo historial de sucesso empresarial, acha que "mais do que as palavras, valem os actos".


Ao JN, Xavier de Lima, no alto dos seus 83 anos de saber acumulado, parco em palavras, limitou-se a afirmar, como que em jeito de auto-retrato e crítica aos descrentes, que "muito faz quem pouco fala" e assegurou que o resort de luxo "estará pronto a abrir no prazo de quatro anos".


Na verdade, o clube náutico já está construído, assim como os arruamentos, iluminação pública e o sistema de esgotos. A vontade de Xavier de Lima em ver o "resort" pronto é tanta que o empresário mandou construir e pagou todas as insfra-estruturas entre o centro da vila (Praça de Touros) e a Herdade de D. Maria. Um investimento que, numa situação normal, cabia à Câmara Municipal assumir.


A zona de escritórios e o heliporto do "resort" de luxo também já estão em adiantado estado de construção.


O mega-empreendimento, com algumas semelhanças ao Praia del Rey, em Óbidos, está a ser construído numa herdade de 550 hectares, entre Cabeço de Vide e Fronteira. Numa primeira fase, vai dispor de 500 habitações, divididas por três aldeamentos, um hotel de cinco estrelas com 315 quartos, dois campos de golfe, um centro hípico e um museu equestre, dedicado à colecção de coches do empresário Xavier de Lima. O espaço dedicado aos coches, onde vão estar expostos 120 exemplares, vai surgir numa área de três mil metros quadrados.


Ao JN, o director do Hotel Candelária (empresa do Grupo Xavier de Lima), Pedro Policarpo, salientou o facto deste ser "o maior e mais importante investimento turístico na região" e sublinhou a sua importância, também, reiterando as palavras do presidente da Câmara de Fronteira, Pedro Lancha: "vai criar mais de 200 postos de trabalho directos e dar um importante impulso económico ao concelho, ao distrito de Portalegre e à região do Alentejo".
Mas, para além dos postos de trabalho directos, o empreendimento promete oferecer centenas de outros empregos ("o privilégio será sempre para a mão-de-obra local", segundo revelou ao JN fonte do Grupo Xavier de Lima) e, sobretudo, promete "dar outra vida turística, social e económica a Cabeço de Vide, nomeadamente fomentando a construção habitacional - as pessoas que irão para ali trabalhar terão de comprar casa na freguesia para residir - e a ressuscitação/proliferação do comércio", disse Pedro Policarpo.


Miguel Gonçalves - Jornal de Noticias

sábado, 6 de setembro de 2008

127 Anos da Banda União Artistica






A Banda União Artistica de Castelo de Vide, comemora hoje o seu 127º aniversário. Convidou toda a população local e os muitos visitantes, para assistir ao concerto no Coreto situado no Jardim Grande (Parque João José da Luz), que todas as Bandas convidadas oferecem como prenda por este aniversário.

Como se pode ver pelas fotos em anexo, a população compareceu e os concertos agradaram a todos.

Parabéns a todos os membros da Banda.

banner for http://www.eurobilltracker.com