quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Nisa: Seis anos e meio - Pai abusador condenado a prisão






O Tribunal de Nisa condenou esta quarta-feira um homem a seis anos e seis meses de prisão efectiva pelos crimes de abuso sexual e maus tratos ao filho. Na sessão, que decorreu à porta fechada, o colectivo de juízes entendeu que o arguido praticou os crimes de forma consumada e condenou-o ainda a uma indemnização de 35 mil euros ao ofendido.

O pai da criança, que vai aguardar em liberdade o recurso à sentença, continuou a negar todas as acusações. “Enganaram-se na pessoa a julgar”, referiu à saída do tribunal.


O pai, C. M., estava acusado de ter, ao longo de quatro anos, abusado sexualmente e maltratado o filho de forma consumada e continuada na casa dos avós, em Montalvão. Nas audiências, realizadas à porta fechada, as testemunhas do arguido negaram os actos de que era acusado e confirmaram a versão de que o menor, hoje com 10 anos, foi manipulado pela mãe para agir contra o progenitor.


Os familiares próximos da mãe defenderam-se, no enanto, com os relatórios médicos que confirmavam a existência de agressões sexuais.


A denúncia do caso partiu da progenitora do menor. Em Agosto, Ana C. disse ao CM que o filho foi abusado entre os três e os sete anos e que os crimes ocorreram após separação com o arguido. A mulher acrescentou que o pai obrigava o menor a praticar sexo oral e anal e recompensava-o com presentes. A criança mantinha o silêncio com medo de represálias.


Alexandre M. Silva/Correio da Manhã

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

banner for http://www.eurobilltracker.com